ESPAÇO FODA-SE

O “Mini-espaço cultural foda-se” abria suas portas para amigos e amigas, bandas e bandos, DJs, batuqueiros, etc. Abrindo inclusive a porta do terraço, no 32º andar do prédio, para jam sessions até o amanhecer, com a vista (em 360º) do Rio de Janeiro.

Fundado e afundado por Gutz, o mini-espaço foi criado com o preciosíssimo apoio do amigo-escola Fábio Gimene, tendo Érica Casado como madrinha. Na festa de inauguração, apenas os três compareceram, mas logo saíram para comprar cerveja e cigarro.

De meia em meia dúzia chegamos às festas cheias. Era chegar na praça e olhar pra cima: tendo globo luminoso girando, era só subir. Promovíamos festas, exposições de arte urbana e eventos – entre eles o festival “Música para meia dúzia”.

O compositor/cantor/guitarrista/rei do cafezinho Nelson Burgoz (das bandas “Nelson & Os Gonçalves” e “Os Wanderleys”) se juntou à Gutz e as festas-shows continuaram. No Música para meia dúzia e no Mini-espaço cultural foda-se foram gravados os CDs da bandas Sequelândia e Os Wanderleys. A algazarra se espalhou pela Praça Tiradentes. Mas daí pra frente já tem link no site pra dar sequência.